research

Free writing (PT) Meu - Theatrical Research

Quando se quer deixar exprimir, não parar para pensar, respirar, gritar, let it go, deixar estar, manusear, incredular-se, não esperar, apressar.

Deixar ir, cantarolar, indignar-se, ser seu, ser de todos, esvaziar-se, frustrar (na verdade aqui o sentido é 'indignar-se') from frustrated, disappointed, do not think, or have a think. To give a break, achar graça, entre risos.

Achar tempo, formular uma frase, vocativo, sua intonação, com tom de paixão. Paixão de ser aquilo que é seu, sem o sentido de posse.

Um som, com três letras, duas vogais que trazem o pronome em primeira pessoa do singular sinalizando uma área específica em volta de si reverberada para outra situação qualquer que se pode se relacionar consigo...ou não.

É exclamação, interrogação.

É cantoria no chão da cidade de São Paulo.

Free writing (PT) Cafezinho - Theatrical Research

"Oi, quanto tempo, tem um tempo para um cafezinho?"

São minutos entre momentos que podem se estender em horas, ou até dias para novos cafezinhos, geralmente - literalmente - a single short italian strong espresso with the brown teeth in the end. Quando vai na Livraria Cultura ou Franz Café pagando 3 reais, ou então aquele café de meio copo de cerveja com pão de queijo no buteco da esquina.

Também pode ser onde tem cheiro de cachorro nas mesas com cocô de pomba. Sempre, sempre com açúcar, por mais que eu não tome café com açúcar, afinal é o sal que falta na vida, esse momento do cafezinho. Adoça a alma.

Pra falar da vida, do encanamento, lá de casa, da sogra, do trabalho, sobre trabalho, um break, a breath, quando se fuma pra tomar um ar, há sempre um cigarro acompanhando, senão viramos fumantes passivos de outras mesas.

É o não-silêncio. É casual. Pode-se não tomar nada afinal, ou só água com gás que de fato, não gosto, do cafezinho do meu amigo.